foto miniaturas
Histórias de Cego 6 – Os álbuns fotográficos dos cegos
outubro 15, 2013
Historias de Cego 7 – Pior cego …
outubro 29, 2013

Histórias de Cego no Globo!

Foto da pagina da revista com a coluna Dois açais e a conta

Foto da pagina da revista com a coluna Dois açais e a conta

Queridos leitores! O HC dessa semana vem mais cedo, mas por um motivo bem especial. É que a Urece e o Histórias de Cego foram temas de matéria do Jornal O Globo, a partir de entrevista feita comigo na última terça-feira. A coluna, escrita por Mauro Ventura, foi publicada neste domingo na página 6 da Revista de Domingo.

Originalmente chamada “Dois Cafés e a Conta”, o título foi levemente alterado esta semana por conta da preferência deste que vos escreve pelo açaí com sorvete de uma lanchonete próxima de casa. Foram quase duas horas de bate-papo, onde o mais difícil, disparadamente, foi a foto… Disse há pouco tempo aqui que foto pra cego, quando não é tátil, é um grande desperdício de tempo e de energias. Mas já que o Mauro precisava… Lá fui eu tentar ficar bonito.

Confesso que fiquei emocionado quando um jornalista como o Mauro, com quase trinta anos de profissão, sentou-se na minha frente cheio de papeis com meus textos impressos e anotações de passagens da minha vida, me surpreendendo com perguntas cujo conteúdo não foi extraído de nenhuma das seis histórias. Sabe, não sou celebridade, mas até me senti importante quando, em alguns momentos da conversa, ele começava a ler alguns trechos retirados de meus despretensiosos escritos.

Temos só 6 episódios e já chegamos tão longe! E isso graças aos leitores, a todos os que têm divulgado a coluna por e-mail, no Facebook e em outras redes sociais; graças aos que deixam seus comentários por aqui ou que enviam e-mails com mensagens de apoio e que são realmente um enorme incentivo para eu escrever um texto novo a cada semana… Mesmo que tudo o que se diga aqui seja totalmente verdadeiro, fruto de minhas experiências cotidianas, embalar isso na linguagem escrita, transformar os meus viveres em textos palatáveis e interessantes para vocês, sem ter o talento de tantos escritores e blogueiros… Ah, isso é tarefa imensa e só levada a cabo porque sei que há quem se interesse por lê-las. E ver e ler a demonstração desse interesse, via comentários e e-mails, é o combustível que este aqui precisa para gestar o próximo capítulo.

E, não menos importante, quero agradecer muito a minha esposa e aos meus queridos amigos, que insistiram pela volta do blog e que têm me ajudado verdadeiramente a cada semana, com opiniões, palpites, com a própria publicação de cada novo episódio, já que sou péssimo quando o assunto é internet. Também agradeço muito ao Mauro Ventura, que me considerou um personagem interessante para a sua coluna. Obrigado!

Agora chega de lenga lenga e vamos ao texto. A foto é da página da revista, e aqui abaixo vocês encontram o texto.

Para receberem as atualizações do Histórias de Cego, basta curtir o Facebook da Urece ou enviar e-mail para os endereços marcos@urece.org.br ou mlacevicius@gmail.com.

Bengaladas:

* E a matéria no Globo rendeu algo bem inesperado: um leitor, o José Américo, enviou-me um e-mail querendo me doar diversas miniaturas que ele comprou em sua última viagem. Imaginem a minha ansiedade! Será que esse ano chego a 300? Faltam 29!

* Respondendo os comentários:

– Flora, obrigado por tuas palavras. Muito bom falar para o pessoal de turismo, tentar conscientizar da importância das miniaturas e das maquetes táteis para que as pessoas com deficiência visual entendam o que estão visitando. Turismo para todos!

– Ana Lima, certamente você foi uma das incentivadoras da minha paixão por  países. Estávamos na década de 90 e eu apegadíssimo a um livro sobre países de 1967!

– Marcelo, na semana passada uma amiga que estava em Buenos Aires me mandou um e-mail perguntando se eu queria alguma miniatura de lá. E a minha resposta foi exatamente essa: “Só não traz La Bomboneras!!! Já tenho 4”

– Eduardo, o Dedo de Deus será muito bem vindo. Miniatura inédita!

– Falando em inéditas, Allan, não tenho nada da cidade de São Paulo. O que vier é lucro.

– Daniel, a Turquia apresenta um universo infinito de miniaturas, tenho fé de que a que você me trouxe pode ser inédita. Se não for, plagiando um comentário do blog, encararei como uma daquelas fotos digitais, um outro ângulo do monumento. De qualquer maneira, inédita ou não, obrigado pela lembrança de sempre!

9 Comentários

  1. João Pedro Borsani disse:

    Marcos, trouxe uma da Romenia pra você também, não lembrava quais você já tinha, espero que não seja repetida, castelo Bran. Bom era essa ou a do arco do triunfo, mas como o arco original e maior fica na França, preferi trazer o castelo. Se já tiver, é um outro ângulo, como você disse. Final de semana que vem eu e Ana temos Enem, mas depois vaos marcar um almoço aqui em casa com você e a Beatrice.

  2. Rodolfo Freire disse:

    Excelente, Marcos. A torcida da Cabofriense vibra com seu sucesso!

  3. Bruno disse:

    Não sei qual é a honra maior, se comentar um texto de um idolo, ou realizar um comentario abaixo do comentário de um idolo. Brincadeiras a parte, não me orgulho de ter sido responsavel por alguns dos seus hematomas, mas de fato as ruas são verdadeiros jogos olimpicos diarios para os deficientes visuais. Excelente entrevista! abs bruno

  4. Gabriella Zubelli disse:

    Marcos, adorei mais um vez ler o post. Sempre de uma maneira divertida e irreverente. Abraço.

  5. allan disse:

    Explica o amor por Malta na próxima.

  6. Gabriela Nóra disse:

    Parabéns, Marcos!
    Estou sempre acompanhando as suas histórias e posso dizer que você é merecedor do sucesso que tem obtido. Excelente entrevista! Belas histórias! Grande escritor! Abraços, Gabriela Nóra.

  7. claudia serafim da silva disse:

    Esse menino………, sempre nos surpreendendo e nos emocionando a cada dia. Realmente me dá muito orgulho de conhecê-lo, saber das suas histórias e jornada de vida. As dificuldades ficam tão pequenas, quase desaparecem, diante de tanto talento, carisma e inteligência. Não é mesmo???

  8. elisadettoni disse:

    Como assim eu ainda não conhecia mais uma das suas peripécias, Marcos? Já era fã, agora faço como? Viro fã-fã? risos Adorei o blog, adorei a matéria e já me cadastrei para receber as novas publicações. Agora só falta curtir o Urece no facebook, que vou fazer agora mesmo. Pronto, não perco mais uma. Pelo menos até você aprontar a próxima! hehehe Beijo grande, Elisa

  9. Tamara disse:

    Marcos, em sua entrevista, li uma frase que copiei, adorei e vou levar comigo quando eu começar a reclamar do mundo ou quando eu ver alguém reclamando também .. ” Se você acha que o mundo é culpado de tudo, vai achar que ele é que tem que mudar e não você. E aí não evolui ” .. Afinal todos nós queremos e devemos evoluir !!

    Beijos, Tamara

Deixe uma resposta para allan Cancelar resposta

Curta vocë também a Urece no Facebook!